ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Paranavaí
 
Autoridades e mães de autistas buscam políticas públicas para atendimento especializado
 
18/07/2018
Fonte: Secom CMP
Lucas: "Preocupados com esta causa, nós também queremos transformar Paranavaí em referência neste atendimento"

Garantir que pessoas com transtorno do espectro do autismo (TEA) tenham melhores condições de vida.  Foi com este propósito que mães e amigos do PRO D TEA (Associação de Pais e Responsáveis Organizados pelas Pessoas com Deficiência e Transtorno do Espectro do Autismo) de Paranavaí estiveram nesta semana no plenário da Câmara Municipal para pedir apoio do Legislativo em prol do assunto.
A pedido do vereador Lucas Barone, a presidente do PRO D TEA de Paranavaí, Karina Gardin, expôs a realidade do tema e explanou sobre a urgente necessidade da representação e defesa dos interesses dos autistas e de seus familiares. “Pesquisas mostram que o autismo é crescente. Hoje, há cerca de 2 milhões de pessoas diagnosticadas no Brasil, e a realidade no suporte do Poder Público não acompanha esta demanda. Falta estrutura no acompanhamento da educação, no diagnóstico da saúde e no tratamento que não é adequado. [...] É relevante o aumento no número de diagnósticos no município. Nosso grupo atualmente conta com 80 mães, mas muitos outros casos ainda não foram diagnosticados ou não fazem parte deste grupo. [...] Precisamos de medidas efetivas [...] Pensar no autista hoje é pensar no futuro, é pensar em dar condições para que sejam adultos desenvolvidos, que possam conviver em sociedade, ter família e serem felizes”, disse Karina.
Segundo a ASA (Autism Society of America – Associação Americana de Autismo), fundada em 1965, indivíduos com autismo usualmente apresentam características, como: dificuldade de relacionamento com outras crianças; riso inapropriado; pouco ou nenhum contato visual; aparente insensibilidade à dor; preferência pela solidão; modos arredios; rotação de objetos; inapropriada fixação em objetos; perceptível hiperatividade ou extrema inatividade; ausência de resposta aos métodos normais de ensino; insistência em repetição, resistência à mudança da rotina; não apresenta medo do perigo; repete palavras ou frases em lugar da linguagem normal; recusa colo ou afagos; age como se estivesse surdo; e tem dificuldade em expressar necessidades; apresenta acessos de raiva, entre outras características.
Para Barone é fundamental a criação e aprimoramento de políticas públicas em prol da cidadania, educação e qualidade de vida das pessoas com autismo, com o maior número de participações das esferas governamentais por melhorias na assistência, saúde e educação, além da conscientização e realização de campanhas informativas. “Estou aqui para falar desta bandeira linda e importante que é o autismo. Uma política pública abandonada no nosso país, mas na qual o Estado do Mato Grosso do Sul tem sido referência no atendimento. Preocupados com esta causa, nós também queremos transformar Paranavaí em referência neste atendimento. Isso não é difícil, depende do nosso empenho e da Administração Pública para transformar esse desejo em realidade, para que efetivamente a política pública da pessoa com autismo possa ser trabalhada no município”, ansiou.
Lucas também informou que se encontra na Procuradoria da Casa de Leis projeto em que solicita o atendimento prioritário aos autistas em supermercados, agências bancárias, farmácias, entre outros estabelecimentos e ainda, que apresentou requerimento em nome do Legislativo em que solicita informações ao Executivo das políticas públicas de proteção dos direitos das pessoas com TEA implantas no município, assim como planejamento e atuação eficaz em busca da maximização na qualidade do atendimento aos autistas.  
O presidente José Galvão parabenizou o trabalho que o grupo vem desenvolvendo e reafirmou o compromisso na luta pela causa. “Quero dizer que esta Casa estará sempre à disposição da sociedade de Paranavaí, e de portas abertas para esta associação, porque este é um problema de todos nós. Inclusive eu tenho na família criança com autismo e tenho envolvimento com educação especial há quase 30 anos, como voluntariado pela APAE de Paranavaí”, pronunciou.
Ainda de acordo com a presidente, é preciso ampliar os serviços de atendimento ao autista e suas famílias por meio de um centro de referência exclusivo, com equipe multidisciplinar (pediatra, neurologista, psiquiatra, dentista, psicólogo, fonoaudiólogo, pedagogo, terapeuta ocupacional, fisioterapeuta e orientador familiar) que ofereça serviços especializados e garantam o desenvolvimento e bem-estar. Karina finalizou seu discurso convidando as autoridades e pais para que participem da reunião marcada para dia 24 de julho, às 15 horas, no gabinete do prefeito.

 
 Galeria de Fotos
Lucas:
 
 Outras Notícias
» Legislativo aprova projetos referentes ao fundo do Regime dos Servidores
» Comissões avaliam projetos
» CMEI Alzira Figueira apresenta projeto ao Legislativo
» Comissões analisam projetos encaminhados pelo Executivo
» Vereador pede construção de letreiro Eu amo Paranavaí
» Parlamentares requerem sinalização de furões nas vias
VER TODAS
 

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: Segunda à Sexta-Feira, das 8:00 às 11:30 - 13:30 às 17:00


  Rua Bahia 208 - Centro - CEP: 87704-040 - PARANAVAI - Paraná  -  (44) 3421-4200